Clínica de Oncologia e Hematologia - Niterói

Dias úteis : 8h as 19:30h
  Telefones : (21) 2711-3238 | (21) 2714-5593 | Fax: (21) 2710-7519

Cuidados odontológicos em pacientes que serão submetidos ao transplante de medula óssea

O paciente que se submete ao tratamento de medula óssea deverá ser acompanhado por uma equipe multiprofissional e especializada, que poderá oferecer todo o suporte necessário durante todas as fases do seu tratamento oncológico. Nesse contexto, se insere o dentista que poderá contribuir com os cuidados com a saúde bucal.

A baixa do sistema imunológico, que ocorre durante o transplante de medula óssea, deixa o paciente suscetível a infecções que podem comprometer muito o seu estado geral e o próprio tratamento. Outra complicação comum decorrente do transplante de medula óssea é a mucosite oral, que são úlceras extremamente dolorosas que podem causar dificuldade para a alimentação e, quando severas, podem levar à internação e suspensão temporária do tratamento. Durante o tratamento o paciente pode também apresentar diminuição da salivação e perda do paladar.

QUAIS OS CUIDADOS BUCAIS QUE O PACIENTE DEVE TER NO TRANSPLANTE DE MEDULA ÓSSEA?

1 – FASE PRÉ-TRANSPLANTE

  • Na fase pré-transplante, o paciente deverá ser examinado por um dentista, para a avaliação das suas condições bucais. Nessa fase, o dentista fará, caso necessário, o tratamento de cáries, canal, doença das gengivas, polimento de restaurações, extrações e remoção de aparelhos ortodônticos. Esses tratamentos são fundamentais para evitar algumas complicações bucais durante o transplante de medula. O dentista também orientará o paciente quanto à higiene bucal, que inclui forma adequada de escovação, tipo de escova, creme dental, uso do fio dental e bochechos.
  • A laserterapia é iniciada antes do transplante de medula para a prevenção da mucosite oral.

2 – FASE DO TRANSPLANTE E PÓS-TRANSPLANTE

  • A laserterapia é indicada durante o período de internação para a prevenção e tratamento da mucosite oral.
  • Tratamento do ressecamento bucal ocasionado pela redução de saliva e por infecções orais oportunistas causadas por fungos, vírus ou bactérias.

Vale lembrar que o paciente deve manter as visitas regulares ao dentista para continuar com os cuidados com a saúde bucal.

 

Autoras:

Dra. Glória Barros – Dentista

• Especialista em Cirurgia Buco-maxilo-facial.
• Mestre em Educação em Saúde;

Dra. Liana França Araujo Cerqueira
• Mestre em Patologia Bucal;
• Especialista em Estomatologia;
• MBA em Gestão em Saúde.