Clínica de Oncologia e Hematologia - Niterói

Dias úteis : 8h as 19:30h
  Telefones : (21) 2711-3238 | (21) 2714-5593 | Fax: (21) 2710-7519

Dúvidas

Como meu médico sabe qual é o melhor tratamento para o meu caso?

Modernamente em oncologia, os tratamentos são definidos apenas após grandes estudos internacionais comprovarem a eficácia de uma determinada estratégia.
É da competência do médico especialista conhecer e estar sempre atualizado quanto a publicação destes estudos para garantir que o melhor tratamento a cada momento, esteja sendo administrado.
Em uma área em grande transformação como a oncologia e hematologia há um esforço contínuo dos profissionais para manter um alto nível de atualização.

Quantas sessões de quimioterapia são feitas no tratamento?

Há grande variação entre os tratamentos na dependência do tipo e localização do tumor, bem como do momento (estágio) em que se encontra a doença. Além disso a maioria dos esquemas modernos de tratamento é constituida de combinações de drogas, e cada esquema (protocolo de quimioterapia) tem um desenho, uma forma própria de ser administrado. São frequentes esquemas de tratamento com administração das medicações a cada 21 dias.

Quais são os efeitos colaterais da quimioterapia?

Os efeitos colaterais dependem do tipo de tratamento proposto e da tolerância individual do paciente, portanto variam muito de pessoa para pessoa. Em geral têm caráter transitório e podem ser controlados. Dentre os efeitos colaterais possíveis mais comuns destacam-se: a fadiga, alterações do apetite, náuseas com ou sem vômitos, queda de cabelos (alopécia), inflamações das mucosas (mucosite) e baixa imunidade.

Após o final do tratamento, a medicação deixa alguma sequela?

É possível, embora pouco provável. Depende das medicações utilizadas e da condição prévia do paciente. Como dito anteriormente, a maiora dos efeitos colaterais são transitórios.

Pacientes em tratamento quimioterápico podem pegar sol (mesmo passando protetor solar)?

Os pacientes em quimioterapia devem ter cuidados adicionais ao se expor ao sol. Os medicamentos podem aumentar a pigmentação da pele, causando manchas. Usando protetor solar, o paciente pode tomar sol medicinal, menos nocivo: até as 10h e após as 16h. Isso não quer dizer que deva deixar de tomar outras precauções para se proteger do sol, como uilizar barraca e chapéu. No geral, o banho de sol deve ser moderado.

Quando é necessário transfusão de sangue em pacientes em tratamento de quimioterapia?

Quando a toxidade da medicação leva a uma dimininuição importante do número de glóbulos vermelhos no sangue, o paciente apresenta sintomas decorrentes de anemia.

Por que é importante ingerir bastante líquido após as sessões de quimioterapia?

Para que os rins possam eliminar rapidamente alguns metabólitos das medicações, que podem causar toxidade ao paciente.

Por que a medicação de quimioterapia provoca a queda de cabelo?

A medicação age na divisão celular, por isso todas as linhagens que se dividem com mais intensidade são mais afetadas pela medicação. Isto inclui as células dos folículos pilosos do couro cabeludo.

Como proceder no caso de gravidez em paciente em tratamento de quimioterapia?

As mulheres em idade fértil que estejam sendo submetidas a quimioterapia devem ser fortemente orientadas com relação as medidas contraceptivas – a não engravidarem durante este período. Caso isto ocorra, deverá ser avaliada a fase da gravidez, a medicação necessária, além da gravidade da doença para, então, o tratamento ser reformulado.

A medicação administrada na quimioterapia contribui para o aumento de peso?

Sim. Os corticoides, utilizados como parte da maioria dos protocolos, com fim de evitar náuseas e alegias, podem contribuir para o aumento de peso. Por isso é necessário que o paciente mantenha uma alimentação saudável e prossiga fazendo exercícios físicos, se possível, durante o tratamento.

Por que o paciente em tratamento de quimioterapia fica com as unhas roxas?

Alguns medicamentos levam à hiperpigmentação das unhas, que assumem uma tonalidade arroxeada, geralmente melhorando com o passar do tempo, sem tratamento.

Quando um paciente é hipertenso ou diabético, o uso da medicação quimioterápica influencia na doença?

Sim. A quimioterapia e outras medicações utilizadas durante o tratamento oncológico podem levar a alterações dos níveis da pressão arterial ou da glicose no sangue. Por isso, o paciente é orientado a não cessar o tratamento seu paralelo com o endocrinologista, cardiologista etc.

O que fazemos para aliviar os efeitos colaterais?

Cada organismo responde de uma maneira ao tratamento. Recomendações gerais incluem: seguir uma alimentação saudável, em horários regulares; ingerir bastante líquido; repousar caso esteja fadigado e manter-se ativo no restante do tempo; manter suas atividades habituais dentro do possível. No mais, seguir orientações específicas e utilizar apenas as medicações prescritas por seu médico.

Quais atividades físicas o paciente em tratamento pode fazer?

Todas, conforme tolerância do paciente. Não há indicação de repouso se a pessoa não apresenta fadiga.

Quais alimentos devem ser evitados?

Alimentos gordurosos e frituras em geral. O ideal é manter alimentação saudável, incluindo todos os grupos alimentares, com refeições em intervalos regulares.

As erupções cutâneas que aparecem em tratamentos prolongados, como podem ser aliviadas?

As erupções cutâneas são decorrências da própria medicação. Além da proteção contra a exposição solar, existem loções, pomadas e fórmulas prescritas pelos oncologistas para amenizar as erupções.

Por que a medicação provoca náuseas, cansaço, dor de cabeça, prisão de ventre e insônia?

A quimioterapia causa baixa das células sanguíneas, acarretando cansaço. As náuseas e a prisão de ventre são reações medicamentosas inerentes à quimioterapia. Muitos efeitos são resultantes da quimioterapia, mas outros são derivados da medicação de suporte contra enjoos, por exemplo. Os medicamentos agem em alguns locais do organismo, causado os sintomas e sinais.

O que é radioterapia?

Tratamento à base de irradiação (aplicação de Raios X em doses terapêuticas), geralmente diário e em pequenas dosagens, que é feito de acordo com cada área a ser tratada. Pode ser combinado com quimioterapia ou feito isoladamente.

Quem nunca fumou ou ingeriu álcool pode ter câncer?

Sim. Existem outros fatores desencadeantes conhecidos e desconhecidos. Sem dúvidas, o fumo é uma das principais causas de adoencimento evitável no mundo e está diretamente ligado ao aparecimento de vários tipos de câncer (pulmão, laringe).

Quais alimentos são realmente comprovados que ajudam no combate da doença?

Com base na literatura publicada, o ideal é o consumo de alimentos saudáveis com porção de frutas, legumes e verduras, diariamente e reduzir o consumo de carne vermelha.